Title Image

Trilogia de Poesia

Home  /  Trilogia de Poesia

LIMBO BRANCO

A poesia de Véra Stedile Zattera surgiu de repente, à semelhança de uma fonte. Sem influências de escolas literárias ou de leituras. Numa noite de fevereiro de 1990, no “clima” do trabalho de elaboração do livro sobre a obra de Aldo locatelli, escreve se súbito dezenas de páginas. Tive o privilégio de lê-las.  Reconheci nelas de imediato a poesia, apesar de nem sempre o poema. E surpresa maior então tive quando a autora reescreveu alguns e escreveu novos poemas com qualidade expressiva. Assim, a produção de três livros de poemas num período de cinco meses, sem dúvida, é um acontecimento surpreendente. De resto que julgue o leitor. A poesia de Véra Stedile  Zattera, dependendo da capacidade perceptiva de quem as lê, tem ao mesmo tempo a dimensão da simplicidade e da profundidade. É uma poesia que deve ser sentida, mas que também pode ser pensada. Sem pretender ser original, tem o dom da gratuidade. É uma poesia inspirada. O poeta é um instrumento dos “deuses”. Sua mensagem é de amor e de espritualização da vida e das coisas.
Jaime Paviani

VERDE INERENTE

REVOLTO CARMIN